quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Carta para Jéu



Meu bem,

     Quando se ama é assim. A gente parte já pensando em voltar. Na verdade, a gente nem quer partir, mas, se tem mesmo que ir, então a gente vai, mas com o coração partido, com a alma sangrando, pensando no que ficou para trás. Em quem ficou para trás.
    É apenas um dia de viagem, alguns quilômetros a nos separar, um ônibus, uma balsa... E ainda assim dói. Por mais que a viagem seja boa, a estrada verde, a brisa no ar seja fresca e as paisagens surreais, ainda assim ficam o apego, o encanto de uma vida a dois, a saudade que alfineta a carne, a ânsia pelo regresso, a sede das bocas doces que só se saciam nas mesmas bocas (e isso é lindo demais), a vontade de que o tempo passe veloz.
    Fica o nó na garganta pela palavra não dita, pelos beijos que deixaram de ser dados, pelos toques e carícias que não se concretizarão nesta noite fria de inverno, fica a cama vazia (uma ilha inóspita) faltando o que há de mais sagrado, o que há de mais completo, de mais perfeito. Você.
        Estou indo, mas me espera que já estou voltando para os teus braços, para o teu calor, para a nossa cama, para a tua primavera, para as nossas fantasias, pra ficar ao seu lado, para assistirmos filmes comendo pipoca, para matar a saudade que quer me matar, para acreditar e te amar até o fim.
Sandes
 

12 comentários:

  1. Essas partidas, mesmo que momentâneas, são duras mas acredito, mesmo que sem entender o por que, que elas deixam tudo mais forte, mais concreto, mais vivo. O verdadeiro amor perdura.


    Abraços meu caro e parabéns pela coluna no blog Feminices e Cia. Está legal de mais.

    ResponderExcluir
  2. Passei o dia pensando nisso. Estamos sempre juntos, tão colados, que uma simples viagem, de apenas um dia, nos faz sentir a maior saudade. Bom estarmos vivos, aquecidos no relacionamento! Amo-te hj e sempre!!

    ResponderExcluir
  3. Nooooooooooooooooossa!

    Só posso te desejar boa viagem, e por favor...

    VOLTA LOGO!!!!! risos

    Eu bem sei o que é isso.
    Às vezes as minhas 48 horas parecem um mês. Isso de sermos colados, fazermos tudo junto, cria essa dependência sadia. A saudade é deliciosamente dolorida. E acreditem, a volta é muito gostosa!!!

    ResponderExcluir
  4. Amei a imagem, e dessa coisa gostosamente dolorida q sentimos nessas pequenas partidas, TIKARI sabe bem... mas, concordo e repito: "E acreditem, a volta é muito gostosa!!!". Abraço para este casal apaixonado!

    ResponderExcluir
  5. Minha nossa, Sandes! Que coisa mais linda!
    Também eu e meu amor nos sentimos assim quando ocorre alguma separação, ainda que momentânea.


    Um grande abraço p/ vc e p/ a Jeanne!

    Déia feminices

    ResponderExcluir
  6. Olá Sandes
    Só quem parte, pode sentir a emoção do regresso.
    Abração

    ResponderExcluir
  7. Ahhhhhhhhhhh que minito rs amigo!

    Só posso dizer q são essas sensações q sentimos, desse jeitinho q até dói!
    Saudades de vc, é realmente tenho q tomar umas vitaminas pra voltar no pique rs,mas foi bom ver seu recado, afinal é sempre bom!!
    Bjs e abraços pro meu amigo romantico e poeta!

    ResponderExcluir
  8. Minito de bonitinhoooooooooooo rss!

    ResponderExcluir
  9. Sem comentários.

    << dor de cotovelo >>

    Abraços

    Alexandre
    http://soupretomassoulimpinho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá:

    Gostei de passar por aqui.

    Um beijo.

    Nita

    ResponderExcluir
  11. Bom dia,Sandes!Jéu é uma mulher de sorte viu!Ter um marido assim que nem tu é raridade viu.
    Realmente estar distante de quem se ama não é algo fácil,mas as vezes se faz necessário, e sentir saudades as vezes é bom para valorizarmos a presença da pessoa que está sempre ao nosso lado.
    Um ótimo domingo!
    Beijossss

    ResponderExcluir